Retirar uma tatuagem, trabalho de um especialista

É Cada vez mais comum de alguém que leve uma tatuagem, em consequência, são também mais frequentes dos que se arrependem de ter um. Por agora, o laser médico é a única opção para desaparecer essa imagem do corpo sem causar danos ou cicatrizes, e só deve ser aplicado por um especialista

Foto cedida por Ribe Clinic

Artigos relacionados

Quinta-feira 06.09.2018

Quinta-feira 06.09.2018

Terça-feira 14.08.2018

Fazer uma tatuagem não deve ser tomada de ânimo leve, não só por questões estéticas, mas também por saúde, já que algumas das substâncias contidas nas tintas podem causar alergias graves. De fato, essa é uma das razões por que muitas pessoas decidem retirar o projeto que carregam na pele.

Como que para procurar um tatuador, encontrar alguém que o retire deve levar tempo, pois é importante que se trate de um especialista em pele e que tenha a ferramenta certa para prejudicar o menos possível da área.

Adermatopatóloga Adriana Ribé nos fala sobre a tecnologia fotoacústica, que utiliza vibrações no local de calor para desintegrar as partículas.

“Como estamos produzindo muita vibração em nanossegundos, geram-se muitos pulsada e o laser, dirige esses pulsos para a mesma camada da pele, e assim se tem o controle da energia. Existem lasers que não têm esta capacidade e chegam até a epiderme causando cicatrizes”, explica a especialista de Ribe Clinic de Barcelona.

Apagar para sempre

A técnica consiste em passar o laser pelo tatuagem para fragmentar a tinta em pedaços pequenos que, depois, o corpo elimina o tempo que dura uma sessão varia dependendo do tamanho do desenho.

De igual forma, o número de sessões necessárias depende de cada pessoa; no entanto, a doutora indica de forma orientativa, que podem ir de 8 a 10.

“São realizadas a cada 2 ou 3 meses, exceto em pessoas de pele escura, onde são feitas a cada 3 ou 4 porque se trabalha com doses mais baixas para não gerar uma hipopigmentação”, esclarece.

Ao final de cada encontro, dermatopatóloga colocará creme anti-inflamatório na área a qual, ao não apresentar sangramento ou crosta, não precisará de nenhum outro cuidado por parte do paciente.

Somente em mãos habilidosas

Adriana Ribé enfatiza a importância de procurar um especialista para que realize o procedimento com o laser, pois, além de que os resultados serão melhores, ele pode controlar melhor a situação em caso de emergência.

“Há pessoas que até se pode morrer. Você está movendo uma substância do sangue de uma pessoa e, se é que é anormal, você pode dar uma parada cardíaca. Logicamente, um médico vai tratar isso melhor do que alguém que faz e remove tatuagens”, salienta.

Antes do tattoo…

Para a especialista, é importante saber de uma série de detalhes antes de proceder para remover a tatuagem; no entanto, na maioria das vezes encontra-se com que o paciente desconhece a informação que deve perguntar antes de fazer o projeto.

Um dos mais importantes é a composição da tinta que estão injetando, pois cada cor apresenta elementos diferentes que, além de poder causar alergias, as tornam mais difíceis de retirar, como acontece com os verdes, os azuis, amarelos, laranjas e fluorescentes.

Além disso, há que saber em que camada da pele está introduzindo a tinta e procurar um especialista que assegure uma tatuagem ao nível da derme, pois lá é mais fácil retirá-lo.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply