Riso e felicidade para uma boa saúde

Rir é o melhor desestresante. Cem gargalhadas equivalem a 10 minutos de exercício aeróbico e a 15 minutos de bicicleta. Talvez seja por isso que é a medicina mais antiga do mundo. O riso contribui para a felicidade e para a saúde. No entanto, os benefícios do riso não só se limita a este domínio

EFE/EPA/ROMAN PILIPEY

Artigos relacionados

Quinta-feira 22.02.2018

Quarta-feira 29.06.2016

Segunda-feira 25.09.2017

A Sociedade Espanhola de Neurologia (SEN), afirma que rir, muitas vezes, pode-se supor até quatro anos e meio de vida. Seus benefícios para a consecução do bem-estar e a felicidade já se conheciam há milhares de anos os “templos chineses de riso” ou graças aos “doutores palhaço” das antigas tribos, que podem equivaler a função que hoje desempenham a risoterapia ou yoga do riso.

Com motivo do Dia Mundial da Felicidade, que se celebra no dia 20 de março, o departamento médico da seguradora Cigna analisou os benefícios do riso:

  • Rejuvenesce a pele e tonifica: riso exercita os músculos da face, produz efeito tonificante, e não é o causador das rugas de expressão, ao contrário do que se acredita. Quando rimos movimentamos 400 músculos.
  • Liberta tensões: o riso é o melhor desestresante, e ajuda tanto a nível mental como físico, uma vez que eleva os músculos das costas e estica as cervicais, pontos onde se acumulam as maiores tensões. Também aumenta a produtividade e a motivação na realização de tarefas, graças à liberação de dopamina, neurotransmissor ligado a agilidade mental e a diminuição da produção de cortisol, que é liberado em situações de estresse.
  • Traz benefícios sociais: as pessoas alegres e positivas geram bom ambiente e contagiam o bom humor e o otimismo. Além disso, segundo os especialistas, ajudam a melhorar as relações interpessoais, facilitam as situações desconfortáveis, elimina bloqueios emocionais e ajudam a desdramatizar as situações negativas. As pessoas alegres e positivas geram maior atração do que as negativas.
  • Diminui o risco de ataques cardíacos, regula a pressão arterial e previne doenças: os espasmos que ocorrem no diafragma durante o riso contribuem para fortalecer os pulmões e o coração, o que diminui as chances de sofrer um infarto.
  • Reduz a sensação de dor: rir-se, na realidade, endorfinas, que podem ser até 20 vezes mais eficazes do que alguns medicamentos para a dor graças a seus efeitos calmantes e analgésicos.
  • Reduz a congestão: tem sido demonstrado que as vibrações que produz o riso cancelam o nariz e os ouvidos de muco quando se está congestionado. Além disso, graças às lágrimas, que pode causar, ajudam a limpar os olhos. Por outro lado, quando rimos, nos pulmões e entra o dobro de ar do normal, permitindo exercer e fazer com que tenham maior capacidade.

Portugal, posição 36 do ranking de felicidade

Embora o riso contribui, em grande medida, para a felicidade, não é o único indicador que entra a fazer parte desta. Portugal ocupa o lugar 36 do ranking de 156 países “mais felizes” do Relatório Mundial da Felicidade de 2018, elaborado a pedido das Nações Unidas.

O documento analisa os dados de 156 países entre 2015 e 2017, e este ano incorpora como novidade a felicidade dos imigrantes nos seus países de residência, com uma tabela que inclui 117 países com dados de 2005 e 2017, e os dados revelam que a sua felicidade é semelhante à da população nativa do país.

A finlândia lidera a lista, com uma pontuação de 7,632 sobre 10, seguida por Noruega, Dinamarca, Islândia, noruega, Suíça, Holanda, Canadá, Nova Zelândia, Suécia e Austrália.

Estes dez países mais felizes são os mesmos que, nos últimos dois anos, mas mudaram seus postos, e compartilham valores semelhantes em seis variáveis para o bem-estar: receitas, vida saudável expectativa, apoio social, liberdade, confiança e generosidade.

O relatório também mostra que Portugal, assim como outros países do Mediterrâneo, como Itália, Portugal e Grécia têm sido penalizados pela crise económica.

Felicidade em hospitais

No âmbito do Dia Mundial da Felicidade, da Fundação Theodora lançou duas iniciativas. A primeira delas é o lançamento de uma ação por redes sociais para apoiar os meninos e meninas internados (Tempestade de Sorrisos), com o objetivo de levar alegria para crianças hospitalizadas e sensibilizar a sociedade para a importância da humanização nesses lugares, colocando o cuidado emocional integral no centro, como direito fundamental.

A segunda ação consiste na recolha de fundos para conseguir financiamento durante este mês de março para que 1.000 meninos e meninas internados recebam a visita dos Doutores Sorriso.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply